Posicionamento de juízes, promotores e fiscais do trabalho sobre Reforma trabalhista provoca receio no mercado

20 Fevereiro, 2018 - Atualizado em 20 outubro, 2017

A pouco menos de um mês de entrar em vigor a nova legislação trabalhista, Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait), Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT) e Associação Nacional dos Magistrados do Trabalho (Anamatra) posicionaram-se contrário ao texto por meio de 125 enunciados editados em conjunto, onde formalizam que não devem aplicar os principais pontos da reforma trabalhista. A decisão ocorreu durante a 2ª Jornada de Direito Material e Processual do Trabalho, realizada na semana passada em Brasília.

A Fecomércio SC entende que os órgãos estatais devem respeitar o que preconiza a Lei nº 13.467/2017, que foi aprovada seguindo os tramites legais, deixando de lado todo o debate ideológico enraizado na Justiça e no Ministério do Trabalho.

“Essa decisão pode criar uma grande insegurança jurídica em relação à aplicação das novas regras. A queda na confiança do empresário resultará na diminuição de investimentos e, por consequência, impactará na oferta de empregos e na arrecadação da União, Estados e Municípios, abastecendo ainda mais a recessão econômica do país”, avalia o presidente da Federação, Bruno Breithaupt.

Segundo o empresário, que está à frente do setor que emprega cerca 1,4 milhões de trabalhadores, a situação pode aumentar ainda mais o número de ações trabalhistas e gerar insegurança na contratação de mão de obra.

A lei da Reforma Trabalhista entrará em vigor no dia 11 de novembro, no entanto, o posicionamento de juízes, promotores e fiscais do trabalho deixa o setor produtivo em alerta, visto que além das ações judiciais, poderá haver também uma demanda de fiscalizações e autuações vinculadas à práticas previstas na Lei.

 

Leia também

MERCADO 16 Fevereiro, 2018

Revogado decreto que aumenta impostos de produtos de perfumaria e higiene pessoal

PESQUISA 15 Fevereiro, 2018

Quem é o turista que circulou no Litoral de SC em janeiro?

ECONOMIA 09 Fevereiro, 2018

Comércio catarinense encerra 2017 com maior variação no volume de vendas do país

PESQUISA 09 Fevereiro, 2018

Maior consumo de pirataria em 2017 foi no dia dos pais e das crianças em Santa Catarina