Dirigentes da Fecomércio reúnem-se na Exposuper, em Joinville

Atualizado em 24 junho, 2010

A última reunião do Conselho da Fecomércio – gestão 2007 a 2010 – aconteceu em Joinville, nesta quinta-feira, dia 24, durante a Feira de Produtos e Serviços para Supermercados e Convenção Catarinense de Supermercadista (Exposuper).
O palestrante convidado, o superintendente Regional do Trabalho e Emprego, Carlos Arthur Barboza, traçou um panorama do trabalho e emprego em Santa Catarina. Segundo ele, o País está batendo recorde na geração de empregos. “Chegaremos ao final de 2010 com mais de 2 milhões de novos postos de trabalho”, estima Barboza.
De acordo com a projeção do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), até o fim de 2010, serão mais de 42 milhões de trabalhadores com carteira assinada no Brasil. Em Santa Catarina, só no mês de maio, foram gerados 5 mil novos empregos. Desde 2008, completou Barboza, foram gerados mais de 100 mil novos postos de trabalho.
O vice-presidente da Fecomércio, Célio Spagnoli, recordou as discussões em torno do Salário Mínimo Regional, proposta sancionada pelo governo do Estado, e que vem dificultando as negociações entre os sindicatos laboral e patronal. O vice-presidente da Fecomércio do setor supermercadista, Francisco Crestani, exemplificou as dificuldades enfrentadas pelo sindicato na negociação coletiva.
O diretor executivo da Fecomércio, Marcos Arzua, reafirmou a posição da diretoria da Fecomércio sobre o regime de Substituição Tributária. “O sistema tributário é complexo e reflete em todos os segmentos da cadeia produtiva. Não representamos somente às empresas do Simples Nacional, mas o setor do comércio de bens, serviços e turismo. Todas as tratativas com a Secretaria da Fazenda têm sido exitosas. Foram feitas inúmeras reuniões com a Fazenda estadual e temos tido avanço nas negociações”, afirmou.
Arzua disse que o projeto de Educação Fiscal – realizado pela Fecomércio nos municípios catarinenses com palestras gratuitas sobre a substituição tributária e o PAF-ECF – foram assistidas por mais de 2 mil pessoas, entre empresários e contadores. O diretor executivo da Fecomércio também comunicou que a Secretaria da Fazenda encomendou uma pesquisa sobre o valor das Margens de Valor Agregado (MVA) praticado nos colchões, que poderá ser extensivo a outros setores do comércio.
Ainda na reunião, foram homenageados presidentes de sindicatos patronais filiados à Fecomércio e que integraram o conselho da entidade. Além dos conselheiros, participaram da reunião a senhora Waldiria Belz Pacheco, que recebeu a homenagem póstuma à gestão de Antônio Edmundo Pacheco, ex-presidente do Sistema Fecomércio; o diretor regional do Senac, Rudney Raulino; diretor regional do SESC, Roberto Anastácio Martins; o empresário e presidente da Câmara de Material de Construção da Fecomércio, Roberto Breithaupt; e o empresário Cláudio Salfer, que na gestão 2010-2014 assume a vice-presidência da Fecomércio para assuntos do Varejo.

Leia também

ECONOMIA 15 outubro, 2021

Volume de Serviços mantém trajetória de recuperação, mas em ritmo gradativo

ECONOMIA 11 outubro, 2021

Oito em cada dez catarinenses estão cautelosos com compras grandes

ECONOMIA 08 outubro, 2021

Inflação de setembro é a maior desde 1994

ECONOMIA 07 outubro, 2021

Brasil flexibiliza entrada de estrangeiros