MERCADO

Percepção do consumidor catarinense sobre passaporte da vacina e outros

Atualizado em 04 novembro, 2021

A maioria dos consumidores catarinenses (73,4%) é a favor da medida sanitária chamada de ‘passaporte da vacina’, adotada em alguns estados para evitar a proliferação do vírus e permitir a flexibilização das atividades. O restante é contra (20,7%) ou não tem opinião formada (6%). Os dados foram apurados pela Fecomércio SC com 319 pessoas, entre os dias 13 a 26 de outubro, nas cidades de Blumenau, Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Joinville, Lages e Itajaí.

> Saiba mais sobre o comportamento do consumidor em outubro

Os consumidores puderam justificar as respostas em uma questão aberta. Entre os que são a favor da medida, o principal motivo é a segurança/proteção da família e da população (37,1%). Já os que são contra afirmaram que a vacinação deve ser uma escolha individual, seguido pela justificativa de que traria constrangimento (19,7%).

A pesquisa também apurou que 95% dos consumidores pretendem manter os cuidados e hábitos quando a pandemia acabar, como carregar álcool em gel, higienizar as mãos e as compras, usar máscara em local fechado, entre outros.

Leia também

ECONOMIA 14 janeiro, 2022

Inflação provoca descompasso entre volume e receita do comércio catarinense em novembro

ECONOMIA 13 janeiro, 2022

Volume de serviços em novembro tem alta histórica para o mês

MERCADO 13 janeiro, 2022

Reajuste do piso mínimo regional em 2022 será de 10,5% em SC

ECONOMIA 12 janeiro, 2022

IPCA fecha 2021 em 10,06%, maior taxa desde 2015