ECONOMIA

Serviços têm queda recorde no país e em Santa Catarina

Atualizado em 17 junho, 2020

A Pesquisa Mensal de Serviço(PMS), publicada nesta quarta-feira (17) pelo IBGE, apontou uma queda recorde de 11,75% no volume do maior setor da economia brasileira durante o mês de abril. Santa Catarina apresentou resultado ligeiramente pior que a média nacional, com recuo de 13,9% na comparação com o mês anterior. Essas variações são as mais negativas desde o início da série histórica, em 2011.

Setor acumula três meses consecutivos de perdas  



Em Santa Catarina, o volume dos serviços teve queda de 20,3% na comparação com o mesmo mês do ano passado. Todos os setores de serviços apresentaram desempenho negativo. Por outro lado, o Estado (-47,5%) registrou o menor recuo do País (-54,5%) no volume de atividades turísticas.

Cenário nacional

Considerando a variação nas atividades desde março, quando começou a pandemia, as perdas são ainda maiores no Brasil. A queda dos serviços prestados às famílias (-61,5%) foi puxada principalmente pelos serviços de alojamento e alimentação (-64,6), enquanto que nos serviços de transporte (-24,9%) pelo transporte aéreo (-80,9%) e terrestre (-28,9%). Os serviços profissionais tiveram queda de 15,1% desde março, influenciados principalmente pelos serviços administrativos e complementares (-16,8%). O setor menos afetado, de informação e comunicação (-4,9%), teve maior prejuízo nas atividades de serviços audiovisuais, de edição e agências de notícias, cuja queda foi de 29,8%. Outras atividades apresentaram recuo de 8,8% nesse período de dois meses.

Leia também

MERCADO 06 agosto, 2020

Quase 20% ainda estão indecisos com presentes para Dia dos Pais em SC

MERCADO 06 agosto, 2020

Desafio de Inovação vai selecionar projetos que visam melhorar competitividade do turismo

ECONOMIA 04 agosto, 2020

Governo lança nota fiscal eletrônica em Santa Catarina

MERCADO 04 agosto, 2020

Marco Aurélio Floriani toma posse na Câmara de Turismo da Fecomércio SC e destaca desafios do setor