MERCADO

Observatório de Gastronomia será lançado em Florianópolis nesta segunda (27)

Atualizado em 27 maio, 2019

Florianópolis contará com um Observatório de Gastronomia a partir deste mês, em uma iniciativa coordenada pelo Sistema Fecomércio SC Sesc/Senac e FloripAmanhã. O lançamento do site do projeto será realizado nesta segunda-feira (27), às 19h, no Hotel Sesc Cacupé, com palestra da consultora em Políticas Públicas para Economia Criativa pela Organização Mundial do Comércio (OMC), Cláudia Leitão, sobre a relação entre gastronomia, criatividade, cultura e educação.

O Observatório vai apresentar um mapeamento das informações relacionadas à cadeia produtiva do setor. No site será possível acessar gratuitamente dados abertos, indicadores, relatórios, banco de imagens, produção acadêmica e videoteca. Conforme a gestora da plataforma digital, Nathalia Bernardinetti, do Senac SC, o trabalho  vai envolver produção, pesquisas e difusão de dados e ações do setor público, privado, sociedade civil, universidades, produtores e organizações multilaterais.

“Será uma ferramenta para divulgação de produções científicas, técnicas e ações culturais, servindo de base para a geração de conhecimento, fomento de políticas públicas e estímulo à cadeia produtiva da Região Metropolitana de Florianópolis, além de servir de apoio para outras regiões”, explica. O Sistema Fecomércio SC Sesc/Senac compõe o Grupo Gestor do programa Florianópolis Cidade Criativa UNESCO da Gastronomia, em parceria com outras 12 instituições.

Há quatro anos a Capital tem a selo internacional, ao lado de Paraty (RJ) e Belém (PA). Este título contribui para o setor turístico-gastronômico local e para o desenvolvimento da região. Saiba mais

Qualificação do setor

O Observatório deve estimular a qualificação do setor e reforçar a vocação de Florianópolis como destino turístico, segundo o presidente do Sistema Fecomércio SC Sesc/Senac, Bruno Breithaupt.

“A gastronomia tem um grande potencial turístico e econômico. A diversidade é um das maiores riquezas de Santa Catarina e também da sua Capital. Foi justamente essa pluralidade que colocou Florianópolis no calendário internacional com a conquista do título da Unesco. Contar com um mecanismo para acompanhar os indicadores do setor nos coloca um passo à frente para impulsionar a geração de emprego e renda e abrir oportunidades de investimentos”, pontua Breitahupt.

ARTIGO: Gastronomia: potencial turístico para Santa Catarina

Estado produtor de alimento

Santa Catarina tem na gastronomia uma importante plataforma de desenvolvimento socioeconômico. O Estado, por exemplo, é o segundo maior produtor de ostras da América Latina, ficando atrás apenas do Chile, e hoje responde por 98% da produção nacional.

Em 2017, Florianópolis foi a que mais contribuiu para a produção total do molusco no Estado, com quase duas toneladas e movimentação de cerca de R$ 11,5 milhões, de acordo com o Centro de Desenvolvimento de Aquicultura e Pesca – CEDAP, da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Epagri). A produção de moluscos comercializados (mexilhões, ostras e vieiras) por Santa Catarina somou 13.567 toneladas no ano passado, gerando uma receita bruta estimada em R$ 66.229.093,67 para o Estado, envolvendo diretamente mais de 550 maricultores, distribuídos em 10 municípios do litoral, entre Palhoça e São Francisco do Sul.

Leia mais sobre cidades inteligentes

 

Leia também

ECONOMIA 16 abril, 2024

Taxa de endividamento das famílias catarinenses cai em abril, aponta pesquisa

INSTITUCIONAL 16 abril, 2024

Sistema Fecomércio Sesc Senac oficializa compra da Sociedade Canarinho, em Gaspar

ECONOMIA 13 abril, 2024

Vendas no varejo restrito cresceu 1,7% em fevereiro

ECONOMIA 11 abril, 2024

Consumidor avalia positivamente o comércio durante a Páscoa deste ano, revela relatório