Referências em sustentabilidade participam de encontro internacional da Juventude Lixo Zero

17 dezembro, 2017 - Atualizado em 11 outubro, 2017

Programação gratuita deve reunir cerca de 400 participantes de 20 a 22 de outubro, na Unisul Pedra Branca, em Palhoça

Um supermercado com produtos gratuitos e em perfeitas condições de consumo pode parecer um cenário utópico para muitos, mas se materializou nas mãos da empreendedora social Ronni Kahn e hoje é modelo global de “resgate” de alimentos que seriam descartados por outros estabelecimentos e restaurantes. No local, o esquema é "pegue o que precisa, pague o que puder". A australiana, fundadora da ONG OzHarvest, está entre as palestrantes internacionais que vêm a Grande Florianópolis inspirar as novas gerações no 4º encontro internacional da Juventude Lixo Zero (IV Zero Waste Youth Meeting), entre os dias 20 e 22 de outubro, na Unisul Pedra Branca, em Palhoça.  A apresentação será no sábado (21), das 16h30 às 17h10 e das 17h50 às 18h30.

Leia mais: Confira a programação de peso

Promovido pelo Coletivo Jovem Lixo Zero, o evento deve reunir cerca de 400 participantes de vários estados do Brasil e de outros países, focados na construção de um mundo mais sustentável e de um cidadão-consumidor mais responsável.  A programação gratuita contará com uma série de palestras com as principais autoridades da área e oficinas (compostagem, bioconstrução, consciência marinha, entre outras) para engajar os jovens na causa, tornando-os líderes, multiplicadores e agentes de mudança.

Além de conscientizar a sociedade de maneira geral sobre a gestão do lixo, estimulando a responsabilidade social dos cidadãos e empresas, o objetivo é ajudar a formar uma geração de profissionais preparados para uma nova economia.  

“O movimento e o próprio evento tentam estimular a mudança de hábitos e de estilo de vida, com base no conceito e nas práticas Lixo Zero, onde o consumo faz parte de sistema circular, não-linear, e os resíduos gerados viram insumos para produção de novos produtos”, afirma Laís Vidotto, umas das organizadoras do encontro internacional. Segundo ela. mudanças simples no comportamento podem fazer a diferença, como levar a própria sacola ecológica ao supermercado ou potes para compras a granel, deixar de solicitar a segunda via do cartão de crédito, utilizar produtos de segunda mão, fazer a separação correta dos materiais, carregar garrafa/caneca para evitar embalagens plásticas, etc.

Saiba mais

Para colocar em práticas o lema “Ação local, mudança global”, a organização prevê a separação e destinação correta dos resíduos sólidos gerados no evento e a contagem de energia elétrica consumida e da quantidade de gases emitidos pela locomoção das pessoas até o evento, em uma parceria com a Empresa Júnior de Engenharia Sanitária e Ambiental – EJESAM.  Após o levantamento de todas as informações, será realizada a neutralização dos gases com o plantio de mudas nativas.

O evento conta com o apoio institucional da Fecomércio SC

Leia também

26 junho, 2014

Relatório do BC diz que negociações salariais são maior risco à inflação

03 junho, 2016

Maioria dos consumidores de Itajaí pagará à vista por presentes do dia dos namorados

14 dezembro, 2010

Reajustes salariais acima da inflação

19 novembro, 2014

Fecomércio SC ajuiza ação contra empresas que monopolizam as transações com cartões de crédito