ECONOMIA

Desemprego recua em SC, mas estado perde liderança com menor taxa no país

Atualizado em 03 março, 2023

O mercado de trabalho catarinense se manteve aquecido em 2022, porém já mostra sinais de desaceleração, conforme apontam os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), divulgados pelo IBGE.

> Leia a análise: PNAD_Contínua-4º trimestre 

“A desocupação em Santa Catarina apresentou trajetória de queda de janeiro a setembro e fechou em 3,2% no 4º trimestre, ligeiramente atrás de Rondônia (3,1%), perdendo o posto de menor taxa de desemprego do país. Ainda assim, é o menor índice no estado desde 2014 (2,7%) nesta mesma comparação”, avalia o economista da Fecomércio SC, Pedro Henrique Pontes.

Em nível nacional, o desempenho é parecido. O índice de 7,9% é a oitava queda seguida e mostra um recuo de 0,8% em relação ao trimestre imediatamente anterior. O resultado também é o menor desde o quarto trimestre de 2014 (6,6%). Em termos absolutos, a população desocupada é de cerca de 8,6 milhões de pessoas.

O Estado fechou o ano com média de 3,9%, diante dos 9,3% no Brasil- esses foram os melhores resultados desde 2015 (4,2%) em SC e em 2014 (11,7%) no país. Na comparação anual, SC segue na liderança nacional com a menor taxa de desemprego.

Confira os dados no painel de BI:

Utilize o zoom ou a seta no canto inferior para ampliar

Leia também

PESQUISA 13 junho, 2024

Volume de serviços prestados em Santa Catarina é o segundo maior do país, aponta pesquisa

INSTITUCIONAL 12 junho, 2024

Fecomércio SC reafirma compromisso com sustentabilidade na Comissão Mista de Responsabilidade Social da ALESC

11 junho, 2024

Fecomércio SC celebra novas regras para importações pelo Porto Seco de Dionísio Cerqueira

ECONOMIA 10 junho, 2024

Proporção de famílias endividadas cai a 76,3%, menor nível em onze meses