MERCADO

Festur SC: “vitrine” do turismo de SC é adiada para 2022

Atualizado em 01 junho, 2021

A realização da primeira edição do Festur SC- Festival de Turismo de Santa Catarina ficará para o segundo semestre de 2022. O Festur estava programado para acontecer de 19 e 21 de agosto, no Centro de Eventos Luiz Henrique da Silveira, mas foi transferido por questão de biossegurança. A decisão foi tomada nesta segunda-feira (31) após reunião da organização do evento.

A expectativa é reunir cerca de 1,5 mil visitantes, entre representantes do trade turístico nacional, agentes de viagens, operadoras de turismo, companhias aéreas, meios de hospedagem, imprensa especializada, entre outros.

O evento pretende ser uma vitrine do potencial turístico de Santa Catarina, além de promover a geração de novos negócios e soluções inovadores para o setor. A realização é da Câmara Empresarial do Turismo da Fecomércio SC e Santa Catarina Convention & Visitors Bureau, com apoio da Santur, ABIH, prefeitura de Florianópolis, Abav e Abeoc/SC.

Segundo Marco Aurélio Floriani, presidente da Câmara de Turismo da Fecomércio e coordenador da curadoria do FesturSC, a programação contará com um time de palestrantes renomados, rodadas de negócios, feira de produtos e serviços, reuniões setoriais, mostra de gastronomia típica, atividades culturais e apresentação das 13 regiões turísticas de Santa Catarina.

O Festur SC também assumiu o compromisso com a Agenda ONU 2030, adotando boas práticas para atender aos 17 ODS – Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Para a organização do evento, o setor deve atuar de forma consciente para cumprir sua parte na mobilização mundial em defesa e proteção do planeta.

Leia também

MERCADO 12 julho, 2024

Volume de serviços cresceu 5,4% no acumulado do ano, aponta Pesquisa Mensal de Serviços

INSTITUCIONAL 12 julho, 2024

Presidente da Fecomércio SC participa de comitiva catarinense em Portugal

MERCADO 11 julho, 2024

Vendas do comércio catarinense cresceram em maio, aponta pesquisa

ECONOMIA 10 julho, 2024

Inflação desacelerou em junho na comparação com maio e subiu 0,21%, aponta IPCA