ECONOMIA

Inflação provoca descompasso entre volume e receita do comércio catarinense em novembro

Atualizado em 11 março, 2022

O comércio varejista em Santa Catarina retraiu 0,4% em novembro na comparação com o mês anterior– esta é a quarta queda consecutiva no volume de vendas. Os dados são da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada nesta sexta-feira (14) pelo IBGE. O peso da inflação causa um descompasso entre o volume de vendas e a receita nominal na passagem do mês: enquanto as vendas recuaram, a receita avançou 0,7%.

> Leia a análise completa da PMC de novembro

Na comparação com novembro de 2020, a variação negativa foi de 4,4%. Embora o movimento de queda persista, o varejo restrito está 2,8% acima do período pré-pandemia (fevereiro de 2020). Assim, no acumulado de 12 meses, o setor em SC registrou alta de 2,3%, acima do resultado nacional (1,9%).

Embora o mercado de trabalho esteja fortalecido, o poder de compra dos consumidores está menor com a alta dos preços e dos juros, reduzindo o nível de consumo.

Confira a movimentação do volume de vendas e o desempenho dos setores:

Clica na  para abrir em tela cheia

Leia também

ECONOMIA 13 maio, 2022

Volume de serviços em SC interrompe trajetória negativa em março

ECONOMIA 12 maio, 2022

Consumidores em SC adotam alternativas para driblar inflação, aponta Fecomércio SC

ECONOMIA 12 maio, 2022

Inflação desacelera em abril, mas alta dos preços alcança 78,25% dos produtos

ECONOMIA 11 maio, 2022

Estado aprova redução do ICMS para leite e outros produtos alimentícios