POLITICA

“Não devemos ceder a casuísmos”, pontua Breithaupt sobre decisão do STF de negar habeas corpus de Lula

Atualizado em 09 abril, 2018

Brasília – Sessão do Supremo Tribunal Federal (STF) para julgar o habeas corpus no qual a defesa do ex-presidente Lula tenta impedir eventual prisão após o fim dos recursos na segunda instância da Justiça Federal (Antonio Cruz/Agência Brasil)

O Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou por 6 votos a 5 o pedido de habeas corpus preventivo da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na madrugada desta quinta-feira (5), após 11 horas de julgamento. Com a decisão, a Corte autoriza a prisão de Lula antes do fim do processo, mas a execução ainda depende do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

O conselho e a diretoria da Fecomércio SC enxergam “com os olhos da justiça” a decisão de negar o habeas corpus pedido pelo ex-presidente ao STF, de acordo com o presidente da Federação, Bruno Breithaupt.

“Se recentemente o judiciário brasileiro entendeu pela prisão a partir das decisões de segunda instância, não devemos ceder a casuísmos nos momentos em que a elite política que comanda o país pode sofrer com a decisão. Entendemos que o judiciário deve julgar independente de quem será beneficiado ou prejudicado. A justiça é um bem maior e acima de qualquer figura pública ou personalidade deste país. A partir do momento que rejeitamos as decisões casuísticas e a insegurança jurídica, estaremos mais próximos da justiça social e do combate à desigualdade nesse país”, pontua Breithaupt.

A defesa do ex-presidente tem até a próxima até a próxima terça-feira (10) para apresentar novo recurso ao TRF4, conhecido como “embargos dos embargos”. Em janeiro, ele foi condenado em segunda instância a 12 anos e 1 mês de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no processo do tríplex do Guarujá (SP).

 

Leia também

ECONOMIA 13 maio, 2022

Volume de serviços em SC interrompe trajetória negativa em março

ECONOMIA 12 maio, 2022

Consumidores em SC adotam alternativas para driblar inflação, aponta Fecomércio SC

ECONOMIA 12 maio, 2022

Inflação desacelera em abril, mas alta dos preços alcança 78,25% dos produtos

ECONOMIA 11 maio, 2022

Estado aprova redução do ICMS para leite e outros produtos alimentícios