MERCADO

Pronampe poderá trazer alívio financeiro para 4,58 milhões de negócios impactados pela pandemia

Atualizado em 23 junho, 2020

A dificuldade de acesso ao crédito, seja pela falta de linhas específicas para diferentes setores e portes ou pela burocracia na contratação, é frequentemente apontada pelos empresários como um dos entraves para a competitividade. Neste cenário de incertezas em meio à pandemia, as medidas de desburocratização para obtenção de recursos tornam-se ainda mais urgentes.

Para tirar dúvidas dos empresários sobre o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), sancionado recentemente pelo Governo Federal, a Fecomércio SC convidou o senador Jorginho Mello, autor da proposta, para uma live na segunda-feira (8).

Conforme a lei, as empresas poderão tomar empréstimos de até 30% da receita bruta anual registrada em 2019. Serão R$ 15,9 bilhões destinados ao programa, com taxa de juros anual máxima igual à Selic acrescida de 1,25% sobre o valor concedido, com prazo de pagamento de 36 meses.

Confira o guia com orientações sobre o Pronampe

Segundo o Senador, a nova linha de crédito poderá trazer alívio financeiro para 4,58 milhões de pequenos negócios impactados pela pandemia. “O recurso não chegava para quem gera emprego e renda no Brasil, não atendia os pequenos. Este mecanismo de crédito através do fundo garantidor ampliará a oferta para as microempresas e pequenas empresas de todo o país. É um programa de apoio permanente, não só durante a pandemia”, comenta.

Para o presidente da Fecomércio SC, Bruno Breithaupt, a medida vai irrigar a economia e auxiliar os empresários a manter a operação em dia e os empregos. “A oferta de crédito mais acessível é uma obrigação social nesse momento de pandemia. Estamos discutindo estratégias para colocar os empresários no radar dessas instituições financeiras. Os sindicatos poderão fazer a interface com as empresas nas suas regiões, auxiliando e facilitando a relação com os bancos”, comenta Breithaupt.

A partir desta terça-feira (9), a Receita Federal iniciará o envio de comunicado às Microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP) com a informação do valor da receita bruta, com base nas declarações desses contribuintes ao fisco, para viabilizar a análise da linha de crédito do Pronampe com as instituições financeiras.

Nesta primeira etapa, receberão o comunicado as empresas optantes pelo Simples Nacional e partir desta quinta (11)  será enviado via Caixa postal localizada no e-CAC as empresas não incluídas no Simples Nacional. O detalhamento da medida está em portaria publicada hoje no Diário Oficial da União.

 

Leia também

MERCADO 06 agosto, 2020

Quase 20% ainda estão indecisos com presentes para Dia dos Pais em SC

MERCADO 06 agosto, 2020

Desafio de Inovação vai selecionar projetos que visam melhorar competitividade do turismo

ECONOMIA 04 agosto, 2020

Governo lança nota fiscal eletrônica em Santa Catarina

MERCADO 04 agosto, 2020

Marco Aurélio Floriani toma posse na Câmara de Turismo da Fecomércio SC e destaca desafios do setor