MERCADO

Reajuste do piso mínimo regional em 2022 será de 10,5% em SC

Atualizado em 12 maio, 2022

Foto: Filipe Scotti

Representantes das federações empresariais e dos trabalhadores definiram o valor do piso mínimo regional, em rodada de negociação nesta quarta-feira (12), em Florianópolis. A atualização será, em média, de 10,5% nas quatro faixas– este é o 12º ano consecutivo em que as entidades definem juntas a variação.  O acordo será formalizado nesta quinta-feira (13), às 11h, na Fiesc.

O reajuste vale para as categorias profissionais da iniciativa privada que não possuem definição salarial em lei federal, convenção ou acordo coletivo.

A proposta será entregue ao governador do Estado, Carlos Moisés da Silva, que a enviará à Assembleia Legislativa de Santa Catarina para aprovação. Após votação, segue para sanção do Executivo.

Primeira faixa: de R$ 1.281,00 para R$ 1.416

Setores da agricultura e pecuária, indústrias extrativas e beneficiamento, empresas de pesca e aquicultura, empregados domésticos, construção civil, indústrias de instrumentos musicais e brinquedos, estabelecimentos hípicos e empregados motociclistas, motoboys, e do transporte em geral (exceto motoristas).

Segunda faixa: de R$ 1.329,00 para R$ 1.468

Distribuidoras e vendedoras de jornais e revistas (bancas), vendedores ambulantes de jornais e revistas, administração das empresas proprietárias de jornais e revistas, empresas de comunicações e telemarketing e indústrias do vestuário, calçados, fiação, tecelagem, artefatos de couro, papel, papelão, cortiça e mobiliário.

Terceira faixa: de R$ 1.404,00 para  R$ 1.551

Comércio em geral, empregados de agentes autônomos do comércio e trabalhadores das indústrias químicas e farmacêuticas, cinematográficas e alimentação.

Quarta faixa: de  R$ 1.467,00 para R$ 1.621

Edifícios e condomínios residenciais, comerciais e similares, em turismo e hospitalidade, estabelecimentos de ensino, de cultura, de serviços de saúde e de processamento de dados, motoristas do transporte em geral, empresas de seguros privados e capitalização e de agentes autônomos de seguros privados e de crédito,  indústrias metalúrgicas, mecânicas, material elétrico, gráficas, de vidros, cristais, espelhos, joalheria e lapidação de pedras preciosas, cerâmica de louça e porcelana, artefatos de borracha.

 

Leia também

ECONOMIA 13 maio, 2022

Volume de serviços em SC interrompe trajetória negativa em março

ECONOMIA 12 maio, 2022

Consumidores em SC adotam alternativas para driblar inflação, aponta Fecomércio SC

ECONOMIA 12 maio, 2022

Inflação desacelera em abril, mas alta dos preços alcança 78,25% dos produtos

ECONOMIA 11 maio, 2022

Estado aprova redução do ICMS para leite e outros produtos alimentícios