ECONOMIA

SC tem maior índice de trabalhadores formalizados do país

Atualizado em 14 novembro, 2018

Santa Catarina mantém a taxa de desemprego em níveis moderados (6,2%) no terceiro trimestre de 2018 e permanece com o melhor desempenho do país, conforme aponta a pesquisa PNAD Contínua, divulgada nesta quarta-feira (14) pelo IBGE. O índice também está abaixo do resultado observado no terceiro trimestre de 2017 (6,7%) e no trimestre anterior (6,5%).

O número de trabalhadores formais, com carteira assinada no setor privado, chegou a 1,7 milhões de pessoas no 3º trimestre do ano.  O comércio responde por 625 mil, contra 611 mil no 2º trimestre de 2018.

“Apesar do aumento do número de trabalhadores sem carteira assinada no setor privado em Santa Catarina- de 226 mil para 228 mil do 2ª para o 3ª trimestre deste ano- também temos o maior percentual de trabalhadores formalizados do Brasil (88,4%). Portanto, a economia catarinense é robusta estruturalmente, mas ainda não se recuperou por completo da crise de 2015-2016”, pondera o presidente da Fecomércio SC, Bruno Breithaupt. Segundo o empresário, estes resultados positivos são fruto da diversificação econômica de Santa Catarina, que permite maior mobilidade do emprego e investimentos entre os diferentes setores.

De julho a setembro, o Estado contou com 3,5 milhões de pessoas empregadas e 236 mil desempregados. O número de desempregados caiu em 21 mil entre 2017 e 2018.

O Estado também se destaca nacionalmente na taxa composta de subutilização da força de trabalho -que agrega a taxa de desocupação, taxa de subocupação por insuficiência de horas e da força de trabalho potencial- que ficou em 11,2%, também a mais baixa no Brasil. O índice cresceu em relação ao trimestre anterior (10,9%). No Brasil, a taxa chegou a 24,2% no 3º trimestre de 2018, ou seja, 27,3 milhões de brasileiros.

O rendimento real médio do catarinense manteve-se estável no terceiro trimestre de 2018 na comparação com o mesmo período do ano anterior, mas subiu 0,7% em comparação com o segundo trimestre de 2018. Em termos absolutos, o valor chegou a R$ 2.420,00.

Leia também

PESQUISA 13 junho, 2024

Volume de serviços prestados em Santa Catarina é o segundo maior do país, aponta pesquisa

INSTITUCIONAL 12 junho, 2024

Fecomércio SC reafirma compromisso com sustentabilidade na Comissão Mista de Responsabilidade Social da ALESC

11 junho, 2024

Fecomércio SC celebra novas regras para importações pelo Porto Seco de Dionísio Cerqueira

ECONOMIA 10 junho, 2024

Proporção de famílias endividadas cai a 76,3%, menor nível em onze meses