MERCADO

Sindicatos do setor farmacêutico debatem pautas em SC

Atualizado em 18 dezembro, 2019

 

Representantes de seis Sindicatos do comércio varejista de produtos farmacêuticos (Sincofarma) discutiram questões tributárias e a ampliação do mix de produtos, em reunião na quinta-feira (4), na Fecomércio SC.

De acordo com o vice-Presidente de Comércio de Produtos Farmacêuticos, Gentil Coradelli, o sistema que antecipa pagamento do ICMS  está sacrificando o setor. “Formamos uma comissão com empresários de todo o Estado e vamos ouvir um especialista em tributação na próxima semana para poder apresentar uma proposta para a Secretaria da Fazenda”, pontua.

A Fecomércio SC dará o encaminhamento a demanda do setor e ajudará a construir uma política para avaliar tanto as margens de valor agregado, quanto a substituição tributária.

Segundo Nei Constante, presidente do Sindicato do Comércio de Produtos Farmacêuticos de Criciúma e Região, o grupo também propôs a ampliação do mix de produtos que podem ser vendidos em farmácias e deve apresentar uma minuta com sugestões para a Lei Nº 16473, de 2014, que regulamenta o que pode ser comercializado nos estabelecimentos.

Participaram da reunião representando a Fecomércio SC o presidente da entidade, Bruno Breithaupt, o diretor executivo, José Agenor de Aragão Junior, o vice-Presidente de Comércio de Produtos Farmacêuticos, Gentil Coradelli, o gerente da Divisão Sindical, Rafael Arruda, e o gerente da Divisão de Relações Institucionais e Governamentais, Elder Arceno. Entre os representantes dos sindicatos estavam o presidente do Sincofarma Oeste, Sergio de Giacometti, o presidente do Sincofarma Criciúma e Região, Nei Constante, o presidente do Sincofarma Tubarão e Região, João Fernandes Floriano, o advogado do Sincofarma Norte, Celso Roberto Eick Junior, o presidente do Sincofarma Joinville, Romildo Letzner, e o contador do sindicato, Antônio Schmitz.

Leia também

ECONOMIA 14 janeiro, 2022

Inflação provoca descompasso entre volume e receita do comércio catarinense em novembro

ECONOMIA 13 janeiro, 2022

Volume de serviços em novembro tem alta histórica para o mês

MERCADO 13 janeiro, 2022

Reajuste do piso mínimo regional em 2022 será de 10,5% em SC

ECONOMIA 12 janeiro, 2022

IPCA fecha 2021 em 10,06%, maior taxa desde 2015