ECONOMIA

Alta da SELIC reflete nos juros de mercado, mas ainda não desacelera ritmo da inflação

Atualizado em 17 março, 2022

O Comitê de Política Monetária (Copom) eleva a taxa de juros básica (SELIC) pela nona reunião seguida e completa ciclo de um ano de aperto monetário, após atingir a mínima histórica de 2,0% ao ano. Apesar da manutenção da trajetória, o comitê interrompeu o ritmo da alta de 1,5 pontos percentuais (p.p.) para 1,0 p.p., confirmando o anúncio feito em fevereiro. Assim, a SELIC passa de 10,75% para 11,75% ao ano.

> Confira a análise da SELIC de março/2022

O movimento de elevação dos juros altera a política monetária para níveis restritivos e, por consequência, encarece o crédito e restringe a expansão de investimentos e consumo das famílias. Reduzir a demanda torna-se alternativa para frear a escalada de preços, que encerrou 2021 (10,06%) no maior resultado desde 2015.

Leia mais: IPCA acelera em fevereiro, mas ainda não reflete efeitos da guerra

Confira os efeitos das taxas de juros:

Clica na  para abrir em tela cheia

Leia também

INSTITUCIONAL 10 agosto, 2022

Fecomércio SC empossa nova diretoria para quadriênio 2022-2026

INSTITUCIONAL 04 agosto, 2022

Fecomércio SC lançará Carta do Comércio SC para marcar 74 anos e posse da nova diretoria

INSTITUCIONAL 04 agosto, 2022

Nova diretoria da Fecomércio SC será empossada nesta terça-feira (9)

Trabalhista 04 agosto, 2022

Senado aprova novas regras trabalhistas para períodos de calamidade