ECONOMIA

Câmara de Turismo da Fecomércio SC reúne trade para debater medidas do setor

Atualizado em 07 abril, 2021

Os principais atores do trade catarinense debateram a agenda política e econômica do setor durante a reunião da Câmara Empresarial de Turismo da Fecomércio SC, realizada na terça-feira (6)- a terceira edição em 2021.

Para fazer um retrato do setor em tempos de pandemia, a Fecomércio SC apresentou em primeira mão a Pesquisa Fecomércio SC de Turismo de Verão no Litoral Catarinense 2021, que traz perfil do turista que circulou no estado e as percepções dos empresários sobre o impacto da temporada nos empreendimentos dos setores de comércio, serviços e turismo. Os dados foram apurados em São Francisco do Sul, Balneário Camboriú, Florianópolis, Imbituba e Laguna nos meses de dezembro, janeiro e fevereiro.

Leia a pesquisa na íntegra

O presidente da Câmara, Marco Aurélio Floriani, propôs a construção de um guia sobre a cadeia produtiva do turismo, com a participação de todos os atores, e destacou a atuação de diversos representantes do setor na elaboração dos decretos e portarias estaduais.

Auxílio ao setor de eventos

A Diretora de Assuntos Legais da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos (ABRAPE), Eveline Orth, detalhou o Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (PERSE), que foi aprovado no Senado no fim de março, mas retornou à Câmara dos Deputados para apreciação por conta de alterações no texto original do PL.

Senado aprova criação do programa emergencial de retomada do setor de eventos

 

O objetivo do Perse é mitigar as perdas decorrentes da pandemia de Covid-19, disponibilizando diversas medidas de auxílio ao setor, tais como: possibilidade de renegociar dívidas, a contratação de operações de crédito com instituições financeiras públicas e privadas sem a observância de diversas condições legais, a redução a zero das alíquotas da Contribuição para o PIS/Pasep, da Cofins e da CSLL incidentes sobre o seu resultado, a prorrogação do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda e o acesso ao Programa Emergencial de Acesso a Crédito (Peac).

Pessoas jurídicas de todos os portes estão contempladas pelo PL, incluindo entidades sem fins lucrativos que são ligadas a eventos culturais, esportivos, sociais, corporativos, de lazer; Salas de Cinema; Estabelecimentos Hoteleiros e Serviços Turísticos.

Sinalização turística

Uma das bandeiras da Câmara Empresarial de Turismo e demanda recorrente das IGRs no programa Turismo em Movimento, a sinalização turística em Santa Catarina deve sair do papel em breve. Segundo a Santur, o governo investirá 7,1 milhões de reais para a implantação das placas em 13 regiões, em um projeto de cooperação técnica entre a agência e a secretaria de desenvolvimento. Na primeira etapa serão abarcadas cinco regiões: Caminho dos Canyons, Encantos do Sul, Caminhos do Contestado, Vale das Águas e Caminhos da Fronteira.

Governado anuncia R$ 7,1 milhões para sinalização turística em Santa Catarina

 

A Santur também apresentou o Programa Orla segura, que prevê medidas para tornar as praias mais acessíveis às pessoas com deficiência física, aquisição de equipamentos para balizamento e sinalização náutica em praias e lagoas e a proposta de criação de um novo espaço de pesca esportiva, mergulho  e pesquisas marinhas.

Leia também

ECONOMIA 15 outubro, 2021

Volume de Serviços mantém trajetória de recuperação, mas em ritmo gradativo

ECONOMIA 11 outubro, 2021

Oito em cada dez catarinenses estão cautelosos com compras grandes

ECONOMIA 08 outubro, 2021

Inflação de setembro é a maior desde 1994

ECONOMIA 07 outubro, 2021

Brasil flexibiliza entrada de estrangeiros