Sistema Fecomércio SC reabre os trabalhos da Câmara Empresarial de Turismo

Atualizado em 05 maio, 2016

Durante a programação da Feira Internacional da Economia do Mar (FIMAR 2016),dia 05, a Fecomércio SC reabriu os trabalhos da Câmara Empresarial de Turismo na presença massiva dos membros, entidades parceiras e integrantes do trade turístico do Estado, anunciando a carta de aceite da European Bolting Industrie (EBI), para a produção de uma pesquisa específica para o setor náutico catarinense.

A parceria entre a Fecomércio SC e a ACATMAR junto a EBI produzirá a primeira pesquisa do setor náutico no Brasil. O estudo pioneiro vai levantar dados da cadeia produtiva da economia do mar envolvendo do setor de comércio, serviços e turismo, através de uma metodologia reconhecida internacionalmente com intuito de avaliar a competitividade da economia do mar no Estado.

A reunião contou com a presença do presidente do conselho nacional de turismo da CNC, Alexandre Sampaio, e do presidente da Santur, Valdir Walendowsky.

Feiras Itinerantes no Estado

Após muito debate e solicitações do trade turístico catarinense, a Federação apresentou os pontos divergentes do decreto 366/2015, publicado em 2015, que busca restringir a propagação das "Feiras do Brás" e formatos semelhantes que oneram os municípios e o comércio local.

A entidade apresentou à Câmara a possibilidade de alteração do decreto, sem que se retroceda na conquista do comércio. A Fecomércio reforçou o trabalho realizado com junto à FECAM – Federação Catarinense de Municípios, que resultou na Cartilha de orientação dos municípios e empresários a respeito do impacto negativo de algumas feiras no Estado. No documento das entidades, consta a sugestão de critérios às feiras que serão abrangidas pela restrição em SC.

"Esta demanda histórica do setor do comércio catarinense significou uma importante conquista do setor e vem sendo amplamente debatido pelo setor turístico catarinense, sobretudo os eventos, alegando que desde a publicação do decreto o setor tem experimentado perdas da ordem de 60% com o cancelamento de feiras em virtude da obrigação de inscrição no Cadastro de Contribuintes do ICMS", ressalta o presidente da Câmara de Turismo da Fecomércio SC, João Moritz.

A proposta da Fecomércio, reforçada pelo trade turístico presente, é de inclusão do parágrafo único no art. 253 do Anexo 6 do RICMS do Estado de Santa Catarina prevendo a exclusão de cumprimento da obrigação, prevista no inciso VII , das feiras anexas ou realizadas em função de eventos estimulados, promovidos ou apoiados pelo município – desde que os produtos, bens e serviços oferecidos na feira se relacionem diretamente com o ramo da atividade do evento – e das feiras de artesanato por associações civis, devidamente autorizadas pelo município.

A entidade continuará articulando em nome do trade turístico, possíveis alterações a decreto junto a Secretaria da fazenda, reafirmando a conquista dos empresários do comércio e retomando a competitividade do setor turístico catarinense.

Acesse na íntegra a Cartilha de orientação sobre a regulamentação das Feiras Itinerantes ​

Programa SENAC Turismo e ações do SESC para o setor

O programa SENAC Turismo, apresentado pela Diretoria de Inteligência e Inovação da entidade, busca consolidar o SENAC/SC como a instituição referência na construção e apoio a projetos estruturantes para o desenvolvimento do Turismo, estabelecendo sua posição de credibilidade no segmento turístico nacional, por meio da aplicação das boas práticas de sustentabilidade no âmbito econômico, ambiental, pedagógico, cultural e social.

O PSTG – Programa SENAC Turismo e Gastronomia apresenta ferramentas estratégicas para o desenvolvimento de processos gerenciais e operacionais na promoção do desenvolvimento sustentável e competitivo dos destinos e equipamentos turísticos e da gastronomia de Santa Catarina. Por meio de consultorias, assessorias técnicas e soluções personalizadas, conscientiza e orienta os gestores públicos e privados sobre as melhores práticas para o desenvolvimento de seus negócios, além de qualificar e aperfeiçoar os colaboradores.

Como ações resultantes do programa do SENAC SC, estão a construção dos Planos Municipais de Turismo das cidades de Balneário Camboriú e Blumenau​ e a Consultoria para roteirização da Rota da Cerveja do Vale Europeu​.

Já o SESC SC apresentou aos membros da Câmara de Turismo as ações realizadas junto aos comerciários. Um dos principais diferenciais da entidade e que também pode ser considerado ponto forte, é a atuação em cinco áreas distintas: saúde, lazer, cultura, educação, assistência.Essa diversificação de segmento possibilita atingir públicos distintos nos projetos e ações sistematizadas. Atualmente são 301.290 clientes ativos com cartão SESC.

Na área do Turismo, o elemento social do SESC é reforçado no emissivo, receptivo e hospedagem. O primeiro possibilita nas 27 unidades um grande intercambio de grupos de turistas dentro e fora do Estado. Em 2015 foram atendidas mais de 14 mil pessoas, realizadas mais de 500 viagens e passeios para todas as regiões turísticas do Estado.

Leia também

MERCADO 27 novembro, 2020

Desocupação em Santa Catarina recuou ligeiramente no terceiro trimestre de 2020

POLITICA 27 novembro, 2020

Carlos Moisés é absolvido no primeiro processo de impeachment e retorna ao cargo

MERCADO 27 novembro, 2020

COFEM apela ao secretário da Saúde por revisão nas normas que limitam ocupação no setor hoteleiro

MERCADO 27 novembro, 2020

Movimento SC pela Educação apresenta plataforma a conselheiros